Vale a pena estudar na UNIVESP? Meu relato como aluno

Será que vale a pena estudar na UNIVESP? Leia meu relato antes de prestar o vestibular!


Vale a pena estudar na UNIVESP? Veja se a Univesp é boa: Mulher pensando se vale a pena

As vagas em cursos de Ensino a Distância (EAD) crescem a cada dia no Brasil, e o estado de São Paulo já se preparou para esta demanda. A UNIVESP (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) foi criada como Fundação em 2012, com a proposta de ser uma universidade pública exclusivamente voltada ao EAD.

Muitas pessoas sonham em estudar em uma universidade pública, mas não possuem tempo. A modalidade EAD proporciona uma maior flexibilização de horários, o que é muito bom para quem trabalha e tem muitos compromissos.

Dessa forma, a UNIVESP parece ser uma ótima opção. Contudo, antes de tomar qualquer decisão, leia este meu relato e veja se essa modalidade de ensino vale a pena para você!

O que é a UNIVESP?

A UNIVESP é mantida pelo estado de São Paulo, em parceria com a Universidade de São Paulo, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Estadual Paulista, o Centro Paula Souza e a Fundação Padre Anchieta. Ou seja, algumas das melhores instituições de ensino superior do país estão por trás dessa empreitada.

Em 2014 foram ofertados os primeiros cursos próprios de graduação. No ano seguinte a instituição foi credenciada pelo Ministério da Educação (MEC). Este credenciamento é muito importante, pois garante que os diplomas são válidos em todo território nacional.

Diploma da UNIVESP e capelo em vetor

Por se tratar de uma instituição pública, a UNIVESP já passou por diversas reformulações. A cada novo governador é possível que mudanças aconteçam. Até agora a maioria das mudanças foram positivas, buscando aprimorar a qualidade dos cursos.

Como foi dito antes, esta universidade oferece apenas cursos na modalidade EAD, com a qualidade das mais renomadas universidades públicas do país.

Por incrível que pareça, muitas pessoas sequer sabem de sua existência! Se você vive no Estado de São Paulo, é bem provável que exista um polo em sua cidade, ou na cidade vizinha.

Confira a lista de polos da UNIVESP em https://univesp.br/polos.

Quais cursos são oferecidos pela UNIVESP?

Os cursos de graduação oferecidos pela UNIVESP são:

  • Engenharia de Computação;
  • Engenharia de Produção;
  • Licenciatura em Biologia;
  • Licenciatura em Física;
  • Licenciatura em Matemática;
  • Licenciatura em Química;
  • Pedagogia;
  • Letras – Habilitação em Língua Portuguesa;
  • Bacharelado em Tecnologia da Informação;
  • Bacharelado em Ciência de Dados.

Como você pode ver, são cursos de tecnologia ou licenciaturas. Este é o foco da UNIVESP. Uma medida inteligente, já que este investimento pode resultar em mão de obra para o estado de São Paulo, como professores e profissionais da tecnologia.

Conheça todos os cursos oferecidos pela UNIVESP

As últimas vagas oferecidas foram para Licenciaturas (Pedagogia, Matemática e Letras) e área da Computação. Parece que a instituição não está pretendendo investir muito nos demais cursos dessa lista.

Se você não deseja cursar uma licenciatura ou um curso da área da computação, talvez a UNIVESP não seja sua melhor opção.

Conheça mais sobre os cursos e suas matrizes curriculares em https://univesp.br/cursos.

Como se tornar um aluno UNIVESP?

Para ser um aluno, o candidato precisa ser aprovado no vestibular. É o mesmo método das universidades públicas. Importante dizer: o vestibular é presencial!

No início, havia vestibulares semestrais. A partir de 2019, ao que tudo indica, os vestibulares passaram a ser anuais. O estado de São Paulo, com isso, demonstra o desejo de enxugar gastos.

Vestibular Univesp 2021: 11.020 vagas em 305 municípios. Faça sua inscrição!

Como muitas vagas eram oferecidas e a taxa de desistência dos alunos era enorme, ocorria um desperdício de dinheiro. A modalidade EAD é mais barata, mas os recursos públicos devem ser investidos com inteligência.

O resultado é que agora menos vagas são oferecidas. Outra mudança foi a unificação de cursos. Por exemplo: se você prestar o vestibular para Licenciaturas (Pedagogia, Matemática e Letras), você concorrerá a um número de vagas. Se houvesse 20 vagas para Licenciaturas, então os vinte alunos aprovados formariam uma turma.

Sendo aprovado, você e os outros dezenove alunos cursariam dois semestres com uma mesma grade curricular. A partir do terceiro semestre, você e os demais alunos poderiam escolher a área específica (Pedagogia, Matemática ou Letras), e daí em diante cada um estudaria a matriz curricular desta área, ao final, se graduando na área escolhida.

Resumindo: o primeiro ano é igual para toda a turma, e depois cada um começa a estudar as matérias específicas da área de escolha. No último vestibular, essa união de cursos também ocorreu com a área de tecnologia, que ficou conhecida como Computação. O último vestibular foi para Licenciaturas e Computação.

Para mais informações sobre vestibulares, acesse https://univesp.br/vestibular.

Como é o estudo?

Existem diversos polos da UNIVESP espalhados por várias cidades de São Paulo. Ao prestar o vestibular, você estará prestando para um polo em específico.

A cada vestibular, uma nova turma é formada. Mesmo que cada aluno escolha uma licenciatura diferente, nada muda. Até a graduação, a turma é fixa.

O remanejamento de polo é permitido ao aluno a partir do segundo semestre do curso, mas não existe a possibilidade de mudança de curso. 

Estamos falando de uma universidade totalmente EAD. Não é necessária a presença semanal nos polos. Os alunos só precisam ir ao polo para realizar as provas bimestrais, que são sempre presenciais. Além disso, os alunos podem utilizar o polo para estudar, pois estes possuem computadores com acesso à internet.

Sobre as provas, são presenciais e físicas, no papel mesmo. A data das provas de cada turma é sempre agendada com antecedência, automaticamente. No mesmo dia são aplicadas as provas de todas as matérias do bimestre! Então, se o aluno possuir três matérias em um bimestre, ele fará as três no mesmo dia.

Não há motivo para desespero! As provas seguem um padrão. São 4 questões de múltipla escolha e 2 dissertativas. O tempo é suficiente para responder a todas as questões. Vale lembrar que os exames também existem na UNIVESP.

Para realizar as provas, é preciso estudar antes, não é mesmo? Os alunos UNIVESP acessam suas aulas e leituras por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA).

A partir de 2021, a UNIVESP adotou a ferramenta Blackboard Learn para hospedar seu AVA. A troca deixou alguns alunos incomodados, pois estavam acostumados com a outra plataforma, o Canvas. Contudo, a instituição está fazendo o possível para melhorar a experiência dos alunos, sem falar que é preciso tempo para se adaptar. Novos alunos não terão problemas.

Neste ambiente os alunos têm acesso a diversos conteúdos, como videoaulas, textos, atividades e bibliotecas virtuais. Todos os horários e datas importantes também estão no AVA.

Tecnologia de educação a distância UNIVESP

As matérias são bimestrais e divididas em semanas. A cada semana um novo conteúdo é liberado e, dessa forma, os alunos vão se aprofundando na matéria. Até a data da prova, os alunos percorrem 8 semanas de estudo.

O corpo docente é excelente, composto por professores doutores e pós-doutores. A didática é um pouco diferente, já que são videoaulas. Todavia, a qualidade do ensino não deixa a desejar, é de alto nível.

As notas não dependem apenas das provas. Os alunos possuem atividades semanais de cada matéria. São atividades simples: testes de múltipla escolha.

Não parece difícil, entretanto, é preciso estudar muito e responder com atenção. Estas atividades compõem boa parte da nota final!

Todo bom curso de graduação possui estágio, e na UNIVESP não é diferente. Os alunos devem fazer os estágios em suas respectivas áreas de estudo, e tudo presencial. Além disso, também há TCC!

Às vezes a modalidade EAD pode parecer algo solitário, sem contato com outros alunos. Por isso os cursos da UNIVESP possuem o Projeto Integrador (PI). Até o final do curso os alunos possuem 6 PIs, que são semestrais.

O PI é um projeto de pesquisa feito em grupo. Os grupos são formados entre os alunos de uma turma. Além dessa interação, os PIs estimulam a pesquisa, com os alunos indo a campo coletar dados a respeito de um tema.

Quando um PI chega ao fim, os alunos devem entregar um relatório, assim como um vídeo apresentando a pesquisa. Sendo um trabalho em grupo, este é o momento de conhecer melhor sua turma e até mesmo de fazer novas amizades!

Ao longo de cada PI, e também de cada matéria, os alunos são auxiliados por facilitadores. Estes são alunos de mestrado, ou doutorado, das universidades públicas de São Paulo. Como remuneração por este trabalho, os facilitadores recebem uma bolsa para suas pesquisas.

É uma troca muito justa e positiva, já que oferece a possibilidade de os alunos terem esse contato com outras pessoas, que também são estudantes, e que estão lá para tirar suas dúvidas.

Outra função dos facilitadores é a de oferecer lives. A ferramenta utilizada atualmente é o Blackboard Collaborate, integrado ao próprio AVA, que permite chamadas de vídeo entre várias pessoas ao mesmo tempo (igual ao Google Meet). Nessas lives os facilitadores tiram dúvidas e explicam o tema abordado pela matéria durante a semana.

Conheça mais sobre a instituição https://univesp.br/.

A UNIVESP é boa?

A UNIVESP é boa e vale a pena, sim!

Sou aluno da instituição desde 2019. Sempre quis cursar Letras e encontrei uma boa oportunidade.

Esta é minha segunda graduação e talvez por isso eu não estou enfrentando muita dificuldade. Para uma primeira graduação, o EAD pode ser um grande desafio.

Mesmo com os facilitadores, tirar dúvidas pode ser difícil. Aqui a união entre a turma é de grande importância e necessidade. Grupos de WhatsApp podem ajudar muito!

Sair do ensino básico presencial e iniciar um curso superior EAD é bem diferente. No EAD você faz seu tempo, e isso exige muita organização e foco.

Como as matérias são liberadas semanalmente, eu preciso ir me organizado a cada semana para não acumular leituras e videoaulas. Os prazos sempre devem ser seguidos à risca!

Há pessoas que pensam que EAD é brincadeira, que poderão “ir levando”. Que engano! Nesta modalidade tudo depende muito mais do aluno do que de qualquer outra variável.

Sem falar que a UNIVESP é uma instituição séria e as matérias exigem muito. Ainda bem que eu gosto de ler. Já houve semana em que tive cerca de oito textos para ler!

Isso é bom, demonstra a qualidade do ensino. Quem se graduar pela UNIVESP não estará perdendo em nada. É uma instituição que dá de 10 a 0 em muita instituição particular.

O AVA funciona muito bem e é bastante estável. Os alunos também ganham acesso a diversas ferramentas do G Suite e do Office 365 Online, como e-mail, Google Drive e One Drive com armazenamento ilimitado!

Claro que nem tudo é perfeito. Às vezes é difícil entrar em contato com a instituição e há facilitadores que nunca respondem. As notas das provas também sofrem dessa demora. A correção não é muito rápida.

Cabe aos alunos o relato dos problemas à instituição. Isso pode trazer melhorias. Feedback é sempre importante.

Alguns pontos negativos não são culpa da instituição, como alunos da sua turma que nunca respondem nada, o que é bem chato. Isso é um grande problema nos PIs!

Como instituição de EAD, a UNIVESP é uma das melhores do país. Possui diversas parcerias com universidades e empresas de tecnologia. O corpo docente é tão bom quanto as melhores universidades públicas. Os alunos terão uma graduação de extrema qualidade.

Alunos comemorando a graduação pela UNIVESP

Todos os cursos são reconhecidos pelo MEC, com a mesma duração de um curso presencial. Os alunos não saem perdendo em nada em questão de conteúdo. Aliás, sairão da universidade com um belo diploma!

Os pontos negativos estão aí, como poucos cursos sendo oferecidos. Ainda bem que estes pontos podem ser aperfeiçoados sem grandes dificuldades. E a UNIVESP segue um caminho de evolução.

Aos alunos, o grande desafio é mesmo o EAD, que pode trazer dificuldades por ser algo diferente. Nada de outro mundo, é questão de costume.

Toda universidade pública é aberta à população. As videoaulas da UNIVESP são hospedadas no YouTube, ou seja, os vídeos são públicos. Você pode visitar o canal da instituição e assistir a alguns vídeos. Assim será possível ter uma ideia de como as videoaulas funcionam.

Pontos positivos da UNIVESP

  • Cursos reconhecidos pelo MEC;
  • Professores altamente gabaritados;
  • AVA estável e intuitivo;
  • Material e ensino de qualidade;
  • É uma universidade pública e, no Brasil, estas estão muito à frente das instituições privadas;
  • Um aluno dedicado vai aprender muito;
  • Totalmente virtual;
  • Instituição séria;
  • Parceria com as grandes universidades públicas de São Paulo;
  • Ferramentas do G Suite e Office 365 para os alunos;
  • Lives com facilitadores para fixar o conteúdo.

Pontos negativos da UNIVESP

  • O atendimento ao aluno poderia ser melhor;
  • Facilitadores que não respondem;
  • Apesar da qualificação, alguns professores não conseguem expor sua didática nas videoaulas;
  • As provas demoram para ser corrigidas;
  • Já presenciei muitas questões de atividades serem canceladas por estarem mal formuladas ou devido ao gabarito estar incorreto;
  • Ainda há poucos cursos, sendo um nicho: licenciaturas e computação;
  • Novos governos podem interferir no andar e no futuro da instituição.

Finalizando

Obrigado por ler meu relato até o fim. Espero que eu tenha ajudado. Agora você já pode tomar sua decisão!

Se você gostou deste texto, compartilhe-o com seus amigos que também estão pensando em estudar na UNIVESP! Muita gente pode ter as mesmas dúvidas que você e este post poderá ajudá-las.

Siga o blog nas redes sociais e fique sempre por dentro dos novos conteúdos, assim você estará apoiando meu trabalho. Você também pode seguir o blog via e-mail e receber todos os novos posts em sua caixa de entrada!

Caso tenha alguma dúvida sobre a UNIVESP, deixe um comentário, ficarei feliz em ajudar. Se você não tem nenhuma dúvida, mas gostou do texto, deixe um comentário também. Diga aí o que achou e também se você já conhecia esta instituição de ensino superior.

Até o próximo post!


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Autor: Alan Martins

Graduado em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico. Atualmente graduando em Letras.

41 pensamentos

    1. Oi, Leticia. Tudo bem?

      Pode fazer o vestibular sim, não tem problema. Para se matricular na Univesp, após ser aprovada no vestibular, você não pode estar matriculada em outra instituição pública de Ensino Superior. Só não é possível estar matriculada em duas universidades públicas ao mesmo tempo.

      Já ser graduada em uma universidade pública não é impedimento.

      Agradeço sua visita e seu comentário!

      Abraços

      Curtir

  1. Olá,
    Muito legal você compartilhar as infos. e principalmente sua experiência, parabéns!
    Assim como você, já tenho uma graduação e estou pensando em uma segunda.

    Acho que os pontos negativos que você levantou pelo curso ser EAD pesam um pouco menos para quem está nessa situação (2ª graduação), então imaginei que os cursos naturalmente atraiam pessoas já graduadas em outro curso.

    Da sua experiência:
    -Essa hipótese é verdadeira?
    -Há muita gente recém formada no ensino médio ou a média etária é mais alta?
    -Há bastante interação entre os alunos via whats/face/AVA mesmo para estudos “individuais” ou a interação se resume mais às atividades em grupo mesmo?
    -Há mais alunos com dedicação integral ao curso ou a maioria já trabalha e leva a UNIVESP em paralelo?
    -Há contato com outras turmas da mesma modalidade em outros polos e com turmas “veteranas” ou acaba sendo tudo mais encapsulado dentro da sua turma/polo mesmo?

    Peço desculpas pela chuva de perguntas, mas é que toda a documentação que encontrei se limita à parte técnica e burocrática.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Minato! Tudo bem?

      Vou tentar dar uma resposta para cada pergunta:

      – Essa hipótese é verdadeira?
      R: Quem já possui uma graduação (EaD ou não), encontrará menos dificuldades no Ensino a Distância, pois já terá uma bagagem intelectual e conhecerá o funcionamento do Ensino Superior. Claro que há diferenças, até entre instituições, todavia, quem já cursou uma faculdade terá mais jogo de cintura. Acredito que, se a Univesp fosse minha primeira graduação, eu teria mais dificuldades, pois o contato é mais indireto, justamente por não ser presencial. Porém, toda primeira graduação não é fácil no começo.

      – Há muita gente recém formada no Ensino Médio ou a média etária é mais alta?
      R: Segundo minha experiência, a maioria dos alunos tem mais de 25 anos e já possui uma graduação, sendo a Univesp a segunda (ou até terceira!). Há alunos recém saídos do Ensino Médio, mas, pelo o que vejo, são a minoria (não diria disparada).

      – Há bastante interação entre os alunos via Whats/Face/AVA mesmo para estudos “individuais” ou a interação se resume mais às atividades em grupo mesmo?
      R: No AVA, há a possibilidade de interação pelos fóruns das disciplinas. Existem grupos de WhatsApp e Facebook, onde dá para interagir também, não só sobre as disciplinas ou estudos. É mais fácil entrar em um grupo de WhatsApp a partir de um grupo do Facebook, já que não dá para pesquisar grupos dentro do Whats. Por canais oficiais da Univesp, o jeito mais fácil são os fóruns mesmo. Você pode interagir com o pessoal do seu polo também, da sua própria turma ou de outros anos.

      – Há mais alunos com dedicação integral ao curso ou a maioria já trabalha e leva a UNIVESP em paralelo?
      R: Por aquilo que já vi a própria Univesp dizer, e segundo minha experiência, a maioria dos alunos trabalha e cursa as disciplinas nas horas livres (geralmente à noite).

      – Há contato com outras turmas da mesma modalidade em outros polos e com turmas “veteranas” ou acaba sendo tudo mais encapsulado dentro da sua turma/polo mesmo?
      R: Com o orientador do sue polo é possível entrar em contato com alunos mais veteranos. Não há qualquer impedimento desse contato, o que é até legal de acontecer, para que o EaD não se torne tão “solitário”. Você pode interagir também com sua turma. Pela internet, via grupos de redes sociais, dá para interagir com pessoas de várias cidades.

      Espero que minhas respostas possam ajudar a elucidar suas dúvidas! Obrigado pela visita e pelo comentário!

      Abraço.

      Curtir

    1. Olá, Eduardo! Tudo bem?

      A intenção do texto era essa, oferecer uma visão sobre a instituição e pontuar algumas questões, principalmente para aqueles que pretendem cursar uma universidade EaD e enxergam a Univesp como uma opção.

      Fico feliz em ajudar!

      Obrigado pelo comentário e pela visita,

      Abraço.

      Curtir

  2. Olá! Estou pensando em inscrever-me para o vestibular que abriu recentemente. Eu queria saber se permanece o fato de que só temos que ir ao polo no dia da prova ou caso tenha algum “problema”. Fico preocupada porque eu trabalho e minha disponibilidade de horário para ir ao polo seria pequena. Também gostaria de prestar Letras e seria minha segunda licenciatura.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Rosana! Tudo bem?

      Sim, a obrigatoriedade de ir ao polo é somente para a realização das provas bimestrais, que são agendadas em um dia específico, com antecedência, para toda a sua turma. As provas sempre são agendadas das 18h em diante. Como você ficará sabendo o dia e horário de maneira antecipada, poderá se programar.

      Durante a pandemia, as aulas estão acontecendo de maneira remota, online. Os alunos estão fazendo de suas casas, mas esta não é a situação normal, é algo imposto pelo momento pelo qual passamos.

      Opcionalmente, se quiser, você pode ir ao polo para estudar. Só não é opcional nos dias das provas mesmo.

      Como você já possui uma graduação em licenciatura, talvez consiga eliminar algumas disciplinas. Neste link, você encontra como a Univesp lida com o aproveitamento de estudos: https://drive.google.com/file/d/1YbUMXEdqbCDRr57KEdbVkGNLL19N7Db8/preview

      Agradeço sua visita, e obrigado por comentar! Espero tê-la ajudado!

      Abraço.

      Curtir

  3. Boa noite,
    Prestei IFPB em Campina Grande – PB e também prestarei Univesp. Fiquei até perdida com tantos pólos ofertando o curso de Letras mas priorizei São José do Rio Preto já que na capital provavelmente a concorrência é maior e em cidades menores tenho uma certa preocupação com a infraestrutura. Acredito que Rio Preto atenda bem esse requisito e fica próximo a minha cidade(Uberlândia – MG). Pesquisei “Letras Univesp” no google e achei seu site. Muito obrigada pelas informações e pelas dicas. Att, Lurana

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Lurana! Tudo bem?

      Você só precisará ir ao polo da Univesp para fazer as provas bimestrais, ou para resolver alguma pendência. Mas somente quando voltar ao normal, pois as provas estão sendo online durante a pandemia. Também precisará conversar com os membros do seu grupo durante os Projetos Integradores, caso eles residam em outra cidade. Mas acho que isso é fácil de ser resolvido.

      Os polos precisam oferecer computadores para os alunos que desejam utilizá-los para estudar, internet e salas para a realização das provas. A infraestrutura não será um grande diferencial, não é algo que impactará seus estudos (não tanto assim). Todo o estudo e ensino é online mesmo, até as bibliotecas. Entretanto, como eu disse, só é necessário ir ao polo para provas e resolver pendências.

      Meu polo, por exemplo, funciona durante a noite, no prédio de uma escola de segundo turno.

      Se você conseguir se deslocar até o polo para os compromissos, então tente uma vaga, sim!

      Aliás, boa sorte em seus vestibulares! E obrigado por comentar!

      Abraço!

      Curtir

    1. Olá, Yona! Tudo bem?

      O vestibular é nível Ensino Médio, vai cobrar praticamente todas as disciplinas dessa etapa. Não vai ser tão simples, mas também não é um absurdo de difícil.

      Quando prestei o vestibular, quem elaborou a prova foi a Fundação FAT. Não achei difícil, só não sabia coisas das quais não lembrava (tipo química e física), pois eu terminara o Ensino Médio havia um tempo.

      Este ano o vestibular será feito pela Vunesp. Não é uma banca fácil, porém não está entre as mais difíceis. Tudo depende da concorrência em seu polo.

      Não tenha medo, se você sabe os conteúdos do Ensino Médio, vá com tudo! Lembre-se que também terá a redação!

      Espero tê-la ajudado! Obrigado pela visita e por comentar.

      Abraço.

      Curtir

    1. Olá, Giovanna! Tudo bem?

      Sim, é possível excluir matérias. Se sua primeira graduação foi há pouco tempo, você consegue. Dá para fazer a solicitação online, dentro da plataforma da universidade.

      Porém, conseguir os documentos necessários com sua primeira instituição de ensino superior pode ser um pouco burocrático. Todavia, é possível solicitar o aproveitamento de matérias. Há essa opção. Nunca tentei, por causa da burocracia e porque eu excluiria somente uma ou duas disciplinas.

      A burocracia é maior por parte da primeira graduação, conseguir os documentos pode ser trabalhoso. Não acaba sendo culpa da Univesp. Mas você pode tentar!

      Obrigado pela visita. Também agradeço seu comentário! Fique à vontade para visitar outros posts!

      Espero ter ajudado.
      Abraço.

      Curtir

    1. Olá, Cristiane! Como vai?

      A nota do Enem não substitui o vestibular da Univesp. Todavia, você pode utilizar sua nota do da parte objetiva da prova do Enem, dada pelo percentual de acerto na escala de 0 a 100.
      A nota final (N) para as questões objetivas será dada por:

      N = ((4 x P) + (1 x ENEM))/5 se ENEM for maior que P
      OU
      N = P, se Enem for menor ou igual a P.

      Em que:
      ● P: é a nota obtida nas questões objetivas da prova da Univesp.
      ● Enem: é o percentual de acerto na parte objetiva da prova do Enem (escala de 0 a 100)

      A nota final do candidato será dada pela igualdade:

      NF = ((8 x N) + (2 x R))/10

      Em que:
      ● N: é a nota final da parte objetiva da prova (valor máximo 100).
      ● R: é a nota obtida na redação (valor máximo 100).
      ● NF: é a nota final da prova sem considerar a o Sistema de Pontuação Acrescida (Valor máximo 100).

      Para mais informações, você pode acessar a Portaria do edital em: https://documento.vunesp.com.br/documento/stream/MjA5OTYxNw%3d%3d
      Nesse documento o processo está explicado com detalhes!

      Espero que minha resposta tenha ajudado!
      Agradeço seu comentário e sua visita. Espero tê-la por aqui mais vezes!

      Abraços.

      Curtir

    1. Olá, Felipe. Tudo bem?

      Primeiro, quero agradecer sua visita e seu comentário! Fico feliz em tê-lo por aqui.

      A UNIVESP é uma universidade com cursos próprios de graduação. Em 2015, foi credenciada pelo Ministério da Educação (MEC) por meio da Portaria nº 945, de 18 de setembro e pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

      Dessa forma, a UNIVESP não é a USP, UNESP ou UNICAMP. Há uma parceria entre essas universidades, uma colaboração mútua. Os professores que gravam as videoaulas para a UNIVESP possuem currículos impecáveis, e muitos deles são docentes dessas três universidades supracitadas, ou de outras universidades públicas brasileiras. Só para você ter uma ideia: neste bimestre tenho a disciplina “Introdução à Fonética e à Fonologia”, de autoria da Profa. Dra. Luciani Ester Tenani, que é coordenadora, desde 2013, do Laboratório de Fonética, Ibilce/Unesp.

      Quem emite os diplomas dos alunos da UNIVESP é a própria UNIVESP. É um diploma com peso de universidade pública. Você não terá um diploma da USP, mas terá um que não fica para trás em quesito formação. Não sei se ainda existe preconceito com ensino a distância na hora da contratação. Todavia, pode ter certeza que, no quesito EAD, o aluno UNIVESP estará cursando a melhor, uma universidade que deixa muitas (mas muitas) universidades presenciais no chinelo.

      Trata-se de uma universidade jovem. A UNIVESP vai evoluir muito ainda. Entretanto, é uma boa escolha. Você terá uma boa formação.

      Espero que esta resposta possa ajudá-lo! Fico à disposição.

      Abraço.

      Curtir

  4. Olá!
    Gostei do seu texto! Esclareceu bem algumas dúvidas que eu tinha, porém ainda me resta uma. Se puder esclarecer, agradeço: o vestibular para acesso ao curso é uma prova com todas as disciplinas; português, matemática e etc.. ou uma redação?
    Grata

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá! Tudo bem, Luzinete?

      Fico feliz em saber que gostou do texto! A intenção era a de esclarecer dúvidas, o máximo possível.

      O vestibular da Univesp contempla todo o Ensino Médio. Então você terá que estudar todas a matérias, como Português, Matemática, Biologia, Química, História, etc. E também há uma redação, sim!

      Ainda não foi divulgado o edital do vestibular 2021. A instituição diz que tais informações estarão disponíveis até o final de março. Por isso, fique de olho no site!

      Obrigado pela visita e por comentar!
      Abraço.

      Curtir

      1. Oi,amigo!É,eu me espantei que vc falou em Letras.Você está trabalhando com Psicologia,tem consultório?Gostei muito de saber que vc também está fazendo Letras,é sempre muito bom buscar por mais conhecimento,na vida,principalmente quando são em áreas que mais tocam o coração,não é?Acho que Psicologia e Letras devem ter uma ligação,vc concorda?

        Curtido por 1 pessoa

      2. Ainda não comecei a trabalhar com a Psicologia. Por um lado penso que foi bom não ter tentado uma empreitada, por conta do ano terrível pelo qual passamos.
        Psicologia e Letras são áreas com muita coisa em comum, principalmente com a linguística (e a psicolinguística).

        Curtido por 1 pessoa

      3. É,concordo com você.Espero que ano que vem seja mais fácil ou,se ainda não for possível,por conta até do esquema da vacinação no mundo e talvez uma possível retomada das atividades de todos,quem sabe em 2022 você possa ter uma estabilidade maior para iniciar seu trabalho com Psicologia e com Letras.

        Curtido por 2 pessoas

      4. Sim. Os hospitais possuem psicólogos em sua equipe (ou deveriam). A prática hospitalar é muito importante. E também há a psicologia clínica, que é esse atendimento mais conhecido pelas pessoas, em consultórios.

        Curtido por 1 pessoa

      5. E você já tem ideia como vai agir,em relação à Psicologia e Letras?Você fará algum trabalho unindo os dois ou irá agir com cada um em separado?Estudando Letras você poderá ser professor de idiomas ou terá que estudar pedagogia também?Do mesmo modo,você pode dar aulas de Psicologia?

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s