Macário e Noite na taverna, de Álvares de Azevedo – Uma resenha

Resenha de Macário e Noite na taverna, duas das principais obras de Álvares de Azevedo, reunidas pela Martins Fontes na coleção Dramaturgos do Brasil.

Análise do livro Macário e Noite na Taverna, de Álvares de Azevedo: imagem editada sobre a pintura de Julius Caesar Ibbetson, que exibe pessoas festejando numa taverna

Álvares de Azevedo teve uma vida curta. Nasceu no dia 12 de setembro de 1831, em São Paulo, e faleceu em 25 de abril de 1852, no Rio de Janeiro. Com apenas vinte anos partiu deste mundo, deixando como legado uma rica produção que percorre o conto, a poesia, o teatro e o ensaio.

Teve uma boa educação e formação acadêmica. Sempre nutriu um enorme interesse pela arte e, sobretudo, inspirou-se em Shakespeare, Goethe e Lord Byron. Na literatura brasileira, situa-se na segunda fase do romantismo, a geração dos ultrarromânticos.

Ao lado da Lira dos vinte anos, Macário e Noite na taverna são suas obras mais aclamadas, esta última sendo o melhor exemplo da literatura gótica nacional.

Amizade do Cão

Macário é uma peça teatral dividida em duas partes, elaborada muito mais para ser lida do que encenada. Na primeira parte, o personagem Macário, que está viajando, chega a uma estalagem, onde encontra um estranho com o qual inicia um diálogo. Logo esse estranho revela ser ninguém menos que Satã, e leva o protagonista a uma viagem a São Paulo, expondo as partes “podres” da cidade.

Trata-se de uma composição repleta de dualidades: pureza/impureza, amor/lascívia, além de um grande cinismo da parte de Satã. Outra dualidade é a realidade em oposição ao sonho, pois, quando Macário acorda no dia seguinte, não tem certeza de que tudo aquilo realmente aconteceu (o final do ato é chocante).

A segunda parte se passa na Itália, onde há reflexos da primeira, bem como um novo personagem, Penseroso, que vai se opor a Satã, visto que possui características angelicais. Todavia, de certo modo, o Diabo reaparece e leva Macário a uma taverna, onde espiam pela janela o que está acontecendo lá dentro, tarde da noite.

O leitor notará que a primeira parte da peça é uma obra-prima do teatro brasileiro, apresentando maior polidez e acabamento que a segunda. O autor morreu precocemente e não teve a oportunidade de revisar e finalizar seus escritos. Seus livros são publicações póstumas.

Noite daquelas

Escrita sob o pseudônimo Job Stern, Noite na taverna é uma reunião de contos interligados (seis, no total). O primeiro capítulo é uma apresentação do cenário e personagens. Após uma orgia numa taverna, todos os presentes estão bêbados, a maioria dormindo, espalhados pelo chão. Até que resolvem relatar situações pelas quais passaram, uma mais “cabeluda” que a outra. Só coisa leve: necrofilia, antropofagia, assassinato, adultério e incesto.

Os contos podem ser considerados de horror, um ótimo exemplo de literatura gótica, à maneira de Edgar Allan Poe. Azevedo foi um expoente da segunda fase do romantismo brasileiro, entretanto, não estava interessado em estabelecer uma literatura nacional e passou longe do bom-mocismo. Suas composições emulam muito bem o estilo de correntes europeias, de escritores que ele admirava.

Embora sejam distintas, Macário e Noite na taverna são obras interligadas. Ao final da peça, Satã levou o protagonista a uma taverna, que é a mesma onde os personagens estão narrando suas histórias. Ou seja, tudo está ocorrendo em sincronia! Pelo jeito o Tinhoso não se cansou de mostrar o “pecado” ao jovem Macário.

Sobre a edição

Brochura, capa com orelhas, miolo em papel Avena (não está especificado, mas parece), diagramação confortável. Há um estudo introdutório de Antonio Candido, — que também ajudou no estabelecimento do texto, realizado com bastante zelo, — e uma cronologia sobre a vida de Álvares de Azevedo. O estilo do autor foi mantido, por isso a pontuação, às vezes, parece estranha. Atualizaram somente a ortografia — que hoje está desatualizada, já que a edição da Martins Fontes é de 2002.

As obras de Manuel Antônio Álvares de Azevedo estão disponíveis em PDF no site Domínio Público. Você não precisa gastar nada para ler!

Conclusão

Triste pensar naquilo que Álvares de Azevedo poderia ter produzido se não tivesse falecido tão cedo. Demonstrou incrível maturidade literária em juventude. Macário e Noite na taverna não estavam polidas, sequer finalizadas, e a despeito disso são consideradas grandiosas, uma para o teatro, outra para o conto.

Escritor talentoso, ousou abordar temas que ainda hoje são considerados delicados. Em pouco tempo atingiu um nível elevado, tornando-se ótimo exemplo da literatura gótica e do horror (olha que nem estou considerando sua poesia). Leitura recomendadíssima, assim como a bela edição da Martins Fontes.

Nota (de 0 a 5): 4,5 ⭐

Teatro de Álvares de Azevedo - Macário e Noite na Taverna: detalhes do livro, edição da editora Martins Fontes, de 2002
Gostei do detalhe da capa: uma cortina de palco.

Ficha técnica

Título: Teatro de Álvares de Azevedo: Macário/Noite na taverna
Autor: Álvares de Azevedo
Editora: Martins Fontes
Ano: 2002
Páginas: 222
ISBN: 8533615752
Encontre esse livro na Amazon:
https://amzn.to/3m4FGiv


Você conhecia o autor? Leu alguma de suas obras? Diga aí nos comentários, também deixe sua opinião sobre minha resenha! Inscreva-se na newsletter para receber todas as novidades, siga o blog nas redes sociais e deixe seu gostei!

Obrigado pela leitura,
Abraço.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Autor: Alan Martins

Graduado em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico. Atualmente graduando em Letras.

2 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s