O poderoso chefão, de Mario Puzo – Uma resenha

Leia minha resenha do livro O poderoso chefão, clássico da literatura e também do cinema.

Análise da obra: Nova capa do livro O Poderoso Chefão, com nova tradução de Denise Bottmann

Todos ficam apreensivos quando recebem a notícia de que uma obra literária será adaptada para o cinema, principalmente os fãs. Na maioria dos casos, os filmes dificilmente agradam aos leitores, pois modificam bastante a fonte original. Entretanto, há alguns raros casos onde a adaptação acaba superando o livro.

Esse é o caso da obra-prima de Mario Puzo, que rendeu uma trilogia cinematográfica dirigida por Francis Ford Coppola, vencedora de várias estatuetas do Oscar.

Máfia Siciliana

A família Corleone é uma das mais poderosas Famílias da Máfia nova-iorquina. Don Vito Corleone, o chefão, é quem comanda a família. Imigrante da região italiana da Sicília, Vito veio de baixo e construiu um império, um verdadeiro exemplo de self-made man. Todavia, sua fortuna e poder foram adquiridos por meio do crime e da corrupção.

Carismático, inteligente e determinado, Vito é conhecido por todos como O Padrinho. É sempre prestativo com seus amigos e familiares, ajudando todos aqueles que lhe solicitam favores. Tais obséquios sempre são cobrados, foi dessa maneira que conseguiu estabelecer seus domínios.

O enredo cobre os anos de 1945 a 1955. Vito Corleone, apesar de sua influência e sagacidade, já está velho. É preciso passar o legado adiante, para algum de seus filhos. Constanzia “Connie”, a caçula, por ser mulher, está fora do jogo. Santino “Sonny”, o filho mais velho, é esquentado, sem autocontrole. Frederico “Fredo” é tranquilo, mas fraco. Michael “Mike” tem a frieza e a esperteza do pai, daria um excelente Don, no entanto, nunca demonstrou interesse pelos negócios da família, desejando uma vida comum, civil.

Nesse delicado momento de transição de poder, a paz entre as Famílias nova-iorquinas está comprometida. De que jeito ficará a situação dos Corleone? Em tempos de guerra, qualquer detalhe pode ser decisivo.

Onde as mulheres não têm vez

Entre traições, violência e crimes, as personagens femininas acabam não tendo destaque. O mundo da Máfia é extremamente patriarcal, principalmente a Máfia de origem siciliana.

A família Corleone se mostra bastante conservadora. Os homens resolvem os assuntos financeiros, “trabalham”, já as mulheres, cuidam dos filhos, fazem os serviços domésticos.

Com isso não estou querendo dizer que o autor é machista, ou algo do tipo. O romance ilustra uma sociedade regida por patriarcas. É outro tempo, outra cultura. Puzo retratou o estilo da Máfia desse modo. Contudo, acredito que as mulheres poderiam ter maior destaque, ou ser apresentadas de forma diferente.

As mulheres em O poderoso chefão só possuem duas funções: serem boas donas de casa ou objetos sexuais de seus respectivos amantes. Senti essa objetificação em alguns momentos. É um apelo do escritor, chamar o público pelo sexo. Não pegou bem. Aliás, há muitas cenas desnecessárias de cunho sexual, que não servem para nada.

Sobre a edição

Brochura, capa com orelhas, miolo em papel off-white, boa diagramação. Os livros do Grupo Editorial Record que são impressos no Sistema Cameron sofrem de um problema: a impressão é ruim! Em alguns momentos a tinta é muito forte, em outros, fraca demais.

Tradução bem antiga, de Carlos Nayfeld. Não envelheceu bem, fazendo uso de termos bem toscos, prejudicando a obra. Por sorte a Editora Record publicou uma nova edição no final de 2020, com nova tradução, agora por Denise Bottmann, a autora do blog Não Gosto de Plágio. Recomendo-a a novos leitores, deve ser um trabalho deveras melhor!

Vale a pena ler? O veredito

Mario Puzo é o cara das histórias sobre mafiosos. Além de ter escrito um verdadeiro clássico, popularizou termos, tais quais consigliere, caporegime, Cosa Nostra, e omertà. Mesmo assim, não consegui apreciar tanto a leitura.

Em diversos momentos o texto se arrasta, apresentando situações e detalhes desnecessários. Para piorar, o autor fica repetindo coisas que foram ditas anteriormente, como se o leitor não fosse capaz de guardá-las na memória.

Gostei da estrutura da família Corleone, com personagens bem construídos e carismáticos. Eles são unidos, se respeitam, colocando a família acima de tudo. Uma bela mensagem de fraternidade.

Por infelicidade, existem mais pontos ruins do que bons. A questão da objetificação das mulheres talvez seja o pior de todos, difícil de engolir. Passa longe de ser um romance horrível. Sua leitura não acrescentará algo à vida de ninguém, porém, pode servir como bom entretenimento.

O poderoso chefão é um título chamativo, já enraizado em nossa cultura popular. Entretanto, prefiro uma tradução direta do original (The Godfather), que ficaria O Padrinho.

Nota (de 0 a 5): 3 ⭐

Livro O Poderoso Chefão, antiga edição da Editora Record, volume sobre fundo vermelho
Antiga edição, bem simples.

Ficha técnica

Título: O poderoso chefão
Autor: Mario Puzo
Tradução: Carlos Nayfeld
Editora: Record
Ano: 2017 – 36ª ed.
Páginas: 462
ISBN-13: 9788501025432
Encontre esse livro na Amazon: https://amzn.to/37nRTqw

Você conhecia O poderoso chefão pelo livro ou pelos filmes? Diga aí nos comentários! Não deixe de seguir meu blog nas redes sociais, inscreva-se no newsletter para ficar por dentro dos novos posts e deixe seu gostei!

Obrigado pela visita,
Abraço.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Autor: Alan Martins

Graduado em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico. Atualmente graduando em Letras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s