NML #09 – Os premiados do Prêmio Jabuti 2018

Logotipo oficial do Prêmio Jabuti 2018
Logotipo oficial do Prêmio Jabuti.

Conheça os vencedores de cada categoria do 60° Prêmio Jabuti


Na noite da última quinta-feira, 10 de novembro, foi realizada a cerimônia de premiação do 60° Prêmio Jabuti, o prêmio mais tradicional da literatura brasileira e um dos mais importantes.

Em 2018 o prêmio passou por algumas mudanças estruturais, apresentando novas categorias, removendo outras. A grande surpresa desse ano foi a escolha do livro do ano. Quem ficou com esse título foi o autor independente Mailson Furtado e seu livro de poesias ‘à cidade’. Isso demonstra que as editoras brasileiras não estão mandando tão bem assim na hora de publicar autores nacionais, tem muito autor bom que não consegue ser publicado por uma editora de renome. É preciso dar mais oportunidades, fomentar o cenário da literatura nacional, estimular novos autores, ver que é possível escrever, investir tempo e trabalho, e ter sua publicada.

Parabéns a Mailson Furtado, que, de forma independente, conseguiu ir longe. É muito provável que, agora, ele receba propostas de grandes editoras.

Você pode conferir a lista completa dos premiados no site oficial do evento.

Alan Martins


Parceiro
Livros mais vendidos Amazon
Clique e encontre diversos livros em promoção!


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: Alan Martins

Graduando em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

6 pensamentos

  1. Você há de perdoar minha impertinente discordância. Esse prêmio, a meu ver, é pouco representativo. Entra ano, sai ano, parece haver uma espécie de mecanismo que faz com que mais do mesmo seja premiado, com exceções, claro. Conheço um pouco o IBL por dentro e um tanto do SNEL pra dizer que, como quase tudo em pindorama, há certos arranjos inconfessáveis, infelizmente. Mas sou um chato cético ou cético chato, você escolhe…! Bom final de semana!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu não discordo de você. Acho que editoras e premiações funcionam como grupos fechados, com apenas alguns “seletos” sendo publicados e até mesmo publicados. Acredito que a escolha de uma obra um autor independente para livro do ano tenha sido um avanço, algo que contemple a qualidade da obra e não amizades, ou coisas do tipo. Isso foi um avanço e tem muita gente achando que a escolha foi errada, dizendo que o Prêmio deve contemplar o mercado (o mercado deles; mais uma vez, o pessoal gosta de se fechar em grupos, o mercado). Vou escrever um post sobre isso, gostei da escolha e não concordo que o mercado é quem deve ser premiado, e sim a qualidade da obra.
      Trata-se de um prêmio importante porque as editoras o valorizam, estampam as capas quando o livro é premiado, ou até mesmo uma tradução. Nem a literatura brasileira tem tanta relevância assim, mundialmente, imagina uma premiação.
      Obrigado pelo seu ponto de vista.
      Grande abraço e um ótimo final de semana!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s