Poema: Meaningless

Muitas palavras são utilizadas fora de contexto, ou de maneira errada mesmo, seja por um erro honesto, seja por canalhice (há quem o faça), ou por falta de conhecimento. E por incrível que parece, é no contexto político que as palavras mais são usadas de forma incorreta, pode reparar. Há mantras, que, por tanto serem repetidos, já não querem dizer mais nada, tornam-se um grande eco.

Preste atenção e você verá que o que estou dizendo é verdade. Não sei ao certo, mas, talvez, esse poema seja uma crítica a tudo isso, ou foi inspirado por tudo isso. Parece que cada um quer dar o seu próprio sentido às palavras, o que acaba gerando um gigante monte de nada, inúmeros caminhos tortuosos. Escolhi esse título porque ele resume bem o que quero dizer.

Meaningless

Quando a oferta
é maior que a demanda,
os preços vão ao chão,
há uma desvalorização.
Com as palavras, é do mesmo jeito.
Quando ditas a torto e a direito,
perdem a razão.

(falando nisso:)

Quem é a razão da sua vida,
se a todos você diz “meu amor”?
Quem é a pessoa querida,
se em substantivo próprio essa palavra
você transformou?

(parece que)

Hoje é moda dizer
comunista,
fascista,
e outros “istas”,
sem saber ao certo
o que tudo significa.
Ato falho.
Algo do qual não me valho,
dessa semântica free srtyle.

(tudo se torna)

Um idioma obscuro,
sem consenso.
O verde de hoje, é o azul do futuro.
É o que penso.

Alan Martins

Sem sentido Quadro negro Nada
Imagem por Geralt. Publicada sob Licença (CC0 1.0). Disponível em: https://pixabay.com/photo-2207785/.

Encontre livros de poesia na Amazon: https://amzn.to/2K4g97l


Curta a página do blog no Facebook 👍

Siga no Instagram 📸

Siga no Twitter 🕊

Gostou do poema? 🍂 Confira outros »»»AQUI«««

Gosta de livros?📚 Veja algumas dicas de leitura »»AQUI«««

Veja outras dicas  »»»AQUI«««

Confira algumas listas 👉 »»»AQUI«««


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: Alan Martins

Graduando em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

15 pensamentos

    1. Acho que ficou um poema bem racional mesmo, objetivo. Uma opinião de alguém de “fora”, que não seja a minha, é muito importante e me faz perceber coisas diferentes. Muito obrigado pelo comentário, me alegra muito suas palavras!
      Abraço.

      Curtir

      1. A falta de compromisso com o conteúdo (informação) que se divulga (repassa) e a superficialidade ou leviandade no uso de palavras que perdem o significado ou ficam empobrecidas, como os sentimentos e comprometimentos, nas relações interpessoais.🌞🌻

        Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s