Outubro corrido

Chegamos ao penúltimo mês do ano, por incrível que pareça, já estamos em novembro! No início de 2017, achava que não seria tão rápido, porém, sempre que nos aproximamos do fim, temos esse tipo de percepção, de que o tempo passou depressa. Entretanto, não acho que outubro passou tão rápido assim, nessa loucura que são as percepções, na minha, foi um tempo proporcional, nem rápido, nem devagar.

Posso dizer que foi um mês corrido, com muitos prazos e muitos trabalhos; todos sanados e cumpridos, para o bem do meu sossego. Escrevi dois trabalhos acadêmicos para serem apresentados em eventos, um na faculdade onde estudo, outro para ser apresentado em uma universidade de uma cidade próxima. Este último foi uma experiência boa e construtiva, eu não havia participado de um evento semelhante até então. A apresentação onde estudo será na próxima semana, a ansiedade bate, mas o trabalho já está feito, corrigido e entregue. No fim de tudo, é um sentimento muito bom o que fica, um misto de orgulho, dever cumprido e alegria.

No blog, o trabalho não foi menor. O ritmo de postagens continuou o mesmo, assim como o ritmo de leitura (espero bater minha meta até o final do ano). Nunca postei tanto sobre psicologia como nesse mês. Produzi bastante sobre o tema ‘psicologia comportamental’ durante o ano, devido ao meu estágio da faculdade, e já que tem muita coisa escrita, é bom utilizá-la para um fim produtivo, compartilhar um pouco desse conhecimento que estou a construir. Outubro foi bom para o blog, o mês com o maior número de visualizações até o momento!

Sobre as leituras, foram quatro completadas dentro de outubro. Boas leituras, consegui ler alguns livros um pouco maiores — e todos lançados nesse ano, percebi isso após escrever o texto —, já que tive mais tempo para a leitura do que tive em setembro.

Que tal conhecer qual foi a melhor leitura de outubro? Vamos ao ranking!


o_sorriso_hiena_capa4° O sorriso da hiena – Gustavo Ávila (Verus, 2017): Novos autores nacionais, do gênero suspense/ thriller, têm surgido, e Gustavo Ávila é um deles. Em seu livro de estreia, que foi publicado de maneira independente antes do fechamento do contrato com a editora Verus, Gustavo apresenta uma história policial. Os protagonistas são: um assassino em série, que busca algumas respostas que o ajudarão a se compreender; um policial com síndrome de Asperger, descrito de forma um tanto quanto caricata; e um psicólogo cheio de problemas pessoais. A premissa do livro é muito boa e interessante, chamando a atenção do leitor, assim como um ritmo constante. Entretanto, a execução não é das melhores, com personagens mal trabalhados, uso excessivo do recurso “deus ex machina” (soluções, para os problemas, que caem do céu), personagens agindo de maneira nada crível e alguns furos no enredo. O autor pode melhorar bastante e se tornar um bom escritor, mas não dá para dizer que este é um bom livro, poderia ser melhor, mas faltou encaixar melhor o enredo e criar personagens mais cativantes. O vilão é o único que se salva, chamando a atenção do leitor com sua versatilidade. Confira minha opinião completa sobre este livro AQUI.


fabulas_esopo_capa3° Fábulas – Esopo (Martin Claret, 2017): Quem nunca ouviu uma fábula quando criança? Esse tipo de texto existe desde antes de grandes filósofos, como Platão, e estão presentes em nossa vida até hoje. Um dos maiores fabulistas de todos os tempos foi Esopo, que nasceu em 620 a. C. Sua fama era tão grande que o próprio Platão o citou em sua obra. E algumas de suas fábulas são as mais conhecidas. Esta edição apresenta 358 destes microtextos, que funcionam como uma maneira de ensinar, principalmente crianças. Alguns são deterministas, carregando algum tipo de preconceito, mas a maioria serve para todos, crianças e adultos. As fábulas são ótimas ferramentas para nos alertar, tornando o leitor menos ingênuo, mostrando que, no mundo, nem tudo são flores. Uma edição bonita, contendo algumas ilustrações, produzida em material de ótima qualidade e com tradução direta do grego, algo meio raro no mercado brasileiro. Fiz um post sobre este livro, você pode vê-lo clicando AQUI.


mindhunter_capa2° Mindhunter – John Douglas & Mark Olshaker (Intrínseca, 2017): Aproveitando o hype gerado pela série homônima da Netflix, a Intrínseca trouxe ao Brasil o livro no qual a produção se baseou. Pelo que se fala, até parece se tratar de um manual de como caçar e identificar serial killers, só que não é bem assim. É um livro muito bom, cheio de detalhes de crimes que o ex-agente do FBI, John Douglas, ajudou a solucionar. Ele e seu coautor apresentam alguns casos, assim como uma análise sobre o criminoso envolvido. Douglas ajudou a criar um método de análise de perfis, com muito estudo, prática, entrevistas e psicologia. Esse método facilitou a identificação de suspeitos para diversos crimes, como assassinatos em série. A leitura é divertida, mesmo que se torne um pouco repetitiva. Um bom livro de suspense, com histórias reais e um pouco de ciência (superficial). O maior problema é o lado narcisista de Douglas. Em algumas partes da narrativa, ele aproveita para se exibir, se glorificar pelos seus feitos, sempre mostrando como ele era bom naquilo que fazia. Um livro único no mercado, cheio de informações interessantíssimas para quem gosta dessa temática, e para quem gostou da série. Veja o post completo sobre essa obra, que está dando o que falar, AQUI.


a_hora_do_lobisomem1° A hora do lobisomem – Stephen King (Suma de Letras, 2017): Normalmente, eu não colocaria um livro do King em primeiro lugar, mesmo sendo um grande fã de seu trabalho. Mas, é que os livros desse mês não me dão muita opção, e também porque eu gostei bastante dessa leitura. Fugindo dos padrões exagerados do autor, temos aqui um livro bem fino. Não podemos considerá-lo um romance, novela se encaixaria melhor. Como o título indica, essa é uma história de lobisomem. A produção da obra é toda temática, com capítulos bem curtos, representando os meses de um ano e cada um apresenta um novo ataque dessa fera terrível. O enredo cativa, sabemos que haverá uma nova vítima, mas não sabemos quem e nem como irá acontecer. O mistério sobre a identidade do monstro logo é revelado, mas não estraga o desenrolar da trama, que surpreende e traz algumas personagens carismáticas, mesmo com pouco espaço para desenvolvimento. Bernie Wrightson, famoso quadrinista, criou ilustrações para esse livro. Há sempre uma nova ilustração a cada capítulo, isso dá ao livro uma característica de história em quadrinho, deixando a leitura mais dinâmica e divertida. O conjunto da obra é muito bom, em uma edição com capa dura e material de qualidade. Para quem gosta de histórias de terror, eis uma boa opção. Confira o post sobre este livro AQUI.


Gostou da lista? Achou justa a composição do ranking? Diga aí nos comentários! Fale também como o mês de outubro foi para você. O que aconteceu de bom?

Vamos aguardar que boas coisas possam acontecer em novembro. Muito obrigado pela leitura, sua visita é sempre mais que bem-vinda!

Alan Martins

outubro_corrido_destaque
A chicken running, por Alvesgaspar (editado). Publicada sob Licença (CC BY-SA 3.0). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/. Eu ia colocar a foto de um carro de Fórmula 1, mas achei essa galinha correndo mais engraçado!

Curta a página do blog no Facebook 👍

Siga no Instagram 📸

Siga no Twitter 🕊

Gosta de livros?📚 Veja outras dicas de leitura »»AQUI«««

Gosta de poesia? 🍂 Confira algumas »»»AQUI«««

Veja algumas dicas ‼  »»»AQUI«««

Confira algumas listas  »»»AQUI«««


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: Alan Martins

Graduando em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

20 pensamentos

    1. Espero que passe! O bimestre foi curto e com poucas aulas, as provas estão chegando e espero ir bem, mesmo com pouco conteúdo visto. E também quero férias, descansar a cabeça um pouco, para enfrentar o último ano de faculdade em 2018.
      Obrigado pela visita!
      Abraço. 😀

      Curtido por 1 pessoa

  1. Não vi outubro, por assim dizer, muito trabalho e como já estou a desenhar 2018, ficou ainda mais difícil acomodar o passo dentro do que é realidade. Mas, planejar — na vida adulta — é necessário. rs
    Ou isso ou algo nos escapa é nesse caso, seria pior.

    Gosto imenso de novembro e seus dias de tempestades, vamos aproveitar.
    bacio e que seja inspirador, com suas boas doses de vida. tim tim

    Curtido por 1 pessoa

    1. Espero que tenha chuva em novembro, aqui onde moro faz muito calor e poeira, e uma chuva é sempre bom, até para a saúde. Tomara que esse mês seja mais tranquilo para você, e que consiga se planejar bem.
      Obrigado pelo comentário!
      Abraço. 🙂

      Curtir

  2. Pois chega um ponto da vida que parece que o tempo corre demais e quando z gente para e descobre que correu mesmo, bom o melhor é deixar para lá e continuar firme nos objetivos. Confesso que a proximidade de datas hoje em dia são ou estão mais vinculadas ao comércio que prefiro o silêncio e estar com quem gosto por sentimento. Quanto aos livros, bom continuo este ano com baixa leitura e espero breve retomar. E que bom que você está firme. É o que importa. Grande abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Verdade, toda data comemorativa é algo inventado pelo comércio, e as pessoas compraram a ideia, ficam loucas para consumir. Esqueceram o significado por trás de tudo isso, uma pena. Há datas que eu não ligo muito também, são coisas sem magia, só o consumismo. Espero que consiga retomar as leituras logo, esse hábito tão gostoso.
      Obrigado pelas palavras. Bom feriado.
      Abraço.

      Curtir

  3. 50 é um número bem alto! Que bom que você está conseguindo. Melhor não aumentar mesmo. Rs está de bom tamanho. E parabéns pela apresentação dos trabalhos. Quais os títulos/temas? É uma coisa que me arrependo de não ter feito mais na época da faculdade.

    Curtido por 1 pessoa

    1. É a maior meta que já fiz, mas está dando certo, felizmente, mesmo com o tempo apertado.
      Sobre os trabalhos, um se chama ‘Treinamento de habilidades sociais em uma relação pai-filha’ e o outro ‘Eficácia do treino de pais em um caso na clínica-escola’. São baseados em meus atendimentos clínicos, durante o estágio, utilizando a teoria comportamental. Acho que ficaram bons, compreensíveis e com bastante informações técnicas. Mas, quem vai ver se é isso mesmo é quem vai julgar o trabalho, espero que eles pensem um pouco como eu ha ha. Você pode escrever trabalhos ainda, pode tentar sim!

      Curtir

      1. Hahaha com certeza eles gostaram do que fez. Gostei do tema, relação pai-filho. Bem tenso pra mim. Rs Penso em fazer pós graduação ainda. Quem sabe publico alguma coisa ainda. Rola muita insegurança porque quando eu me formei não tinha monografia. Então é bem complicado escrever sem o preparo adequado. Tampouco tive aulas de metodologia científica suficientes pra me dar a confiança de redigir um artigo científico. Mas ainda posso correr atrás.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Claro que pode. Na graduação é mais fácil, pois um professor pode te orientar, mas, se você conhece alguém que escreva bem esse tipo de texto, pode solicitar ajuda também, e uma pós-graduação vai ajudar bastante nisso também. Nunca é tarde, é bobeira deixar de fazer por pensar que o tempo acabou. Você ainda consegue sim!

        Curtir

  4. Alan, também estou com a impressão de que “o fim se aproxima”. Ontem fui à rua e já há guirlandas em tudo quanto é lugar. Não gosto muito dessa pressão toda porque me deixa bem ansiosa, mas tento ignorar. Não li ainda nenhum dos livros desse mês, mas gostei muito do desafio que você se propõe. 4 livros por mês sempre, não é? Qual é a meta do ano? Espero que bata sim. ☺

    Curtido por 1 pessoa

    1. O comércio é bem apressado mesmo para essa época natalina. Já tentam vender tudo de maneira antecipada, e o povo acaba entrando na onda, nessa ansiedade. Cada coisa tem seu tempo, mas, tempo é dinheiro também, então não dá pra fazer muita coisa quanto a isso. Minha meta é ler 50 livros, estou lendo o 43°. Acho que até o fim de dezembro eu consigo atingir essa meta, só não pretendo dobrá-la depois! 😂
      Obrigado pela visita e pelo seu comentário. Abraço, bom feriado.

      Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s