5 LIVROS QUE COPIARAM A CAPA DO FILME ūüĎéūüėíūüĎé

Desde que o cinema se popularizou, diretores t√™m adaptado livros de sucesso para as telonas. Ao longo da hist√≥ria cinematogr√°fica houve excelentes adapta√ß√Ķes, dignas de Oscar, e outras bem ruins, dignas de vergonha alheia.

Essa parceria entre literatura e cinema é benéfica para todos os envolvidos. O escritor lucra com a venda dos direitos autorais, assim como seu editor. Além disso, seu nome ganha mais fama. Já os envolvidos com o filme podem ganhar muito dinheiro com o sucesso da película.

Há autores desconhecidos que ganham fama após o sucesso de um filme, pois seu livro passa a ser mais procurado. Se o autor já for muito conhecido, os produtores do filme podem contar com um lucro praticamente garantido.

Algo comum no meio editorial é a utilização da arte da capa de um filme para a arte da capa de um livro. Muitas editoras tentam entrar na onda de sucesso, deixando a criatividade de lado. Isso resulta em capas genéricas, que não representam o livro de verdade.

Utilizando a ideia do POST da semana passada, dessa vez trago cinco capas de livros que copiaram as capas das suas respectivas adapta√ß√Ķes cinematogr√°ficas. S√£o capas sem qualquer pingo de criatividade. √Č muito f√°cil pagar os direitos para utilizar uma imagem que j√° est√° pronta. Tamb√©m √© uma pena, pois muitos artistas fariam obras mais bonitas e mais chamativas para as editoras.

Confira esses desapontamentos:

a_espera_milagre_livro_capa√Ä ESPERA DE UM MILAGRE ‚Äď STEPHEN KING (OBJETIVA, 2000): Em 2000, a Objetiva resolveu publicar uma nova edi√ß√£o desse sucesso escrito por Stephen King. Um ano atr√°s, em 1999, o livro foi adaptado para o cinema pelo diretor Frank Darabont, um dos diretores que fazem as adapta√ß√Ķes mais fieis. Estrelado por Tom Hanks, o filme foi e ainda √© um grande sucesso, recebendo quatro indica√ß√Ķes ao Oscar. Aproveitando o sucesso do filme, logo no ano seguinte a Objetiva publicou o livro com a capa do filme. Uma grande falta de criatividade, apenas uma carona no sucesso. O grande trabalho de quem adaptou a capa foi escrever o t√≠tulo em portugu√™s e colocar o logo da editora.


eu_sou_lenda_livro_capaEU SOU A LENDA ‚Äď RICHARD MATHESON¬† (NOVO S√ČCULO, 2007): No mesmo ano em que o romance que renovou as hist√≥rias de vampiros, misturando fic√ß√£o cient√≠fica e horror, se tornou filme, a editora Novo S√©culo resolveu trazer a obra de 1954 para terras tupiniquins. O filme n√£o √© uma das adapta√ß√Ķes mais fieis, por√©m √© um bom filme. A capa do filme ficou bem legal, muito marcante. Por√©m, nada mais broxante do que ver o livro utilizando a mesma capa do filme. Fica ineg√°vel a tentativa da editora de fazer uma liga√ß√£o entre o livro e o filme, para chamar a aten√ß√£o de quem o assistiu e gostou. Ainda bem que a editora Aleph publicou uma nova vers√£o do livro, com nova tradu√ß√£o e conte√ļdo extra, al√©m de um projeto gr√°fico muito bonito. √Č louv√°vel quando as editoras usam a criatividade.


forrest_gump_livro_capaFORREST GUMP ‚Äď WINSTON GROOM (ROCCO, 1995): Acredito que depois de 1994, a vida de Groom nunca mais foi a mesma. Sua obra foi adaptada para o cinema, mais um filme estrelado por Tom Hanks. Por√©m, dessa vez o filme venceu o Oscar, n√£o apenas foi indicado. E venceu em seis categorias, com Hanks levando o pr√™mio de melhor ator. Outro filme para colocar na lista de boas adapta√ß√Ķes de livros para o cinema, pois tamb√©m venceu na categoria de melhor roteiro adaptado. Em 1995 a Rocco trouxe para o Brasil a obra que deu vida ao filme. E para vender mais, utilizou a capa que estampou os cinemas mundo afora. A Aleph nos salvou mais uma vez, com sua nova edi√ß√£o da obra de Groom. Em 2016 uma nova edi√ß√£o foi publicada por aqui, em capa dura, com uma jaqueta dupla face cobrindo a capa.


laranja_mecanica_livro_capaLARANJA MEC√āNICA ‚Äď ANTHONY BURGESS (EDIOURO, 1994): Talvez o filme dirigido por Stanley Kubrick ‚ÄĒ considerado um dos maiores diretores de todos os tempos ‚ÄĒ, em 1971, seja mais conhecido do que sua fonte original. O livro √© uma distopia recheada de viol√™ncia, viol√™ncia essa que foi muito explorada por Kubrick. Trata-se de um filme pol√™mico, considerado um cl√°ssico da s√©tima arte. Existiram diversas edi√ß√Ķes do livro no mercado brasileiro. As mais recentes foram publicadas pela Aleph (at√© ficou repetitivo isso), que mais uma vez ouviu os f√£s e criou edi√ß√Ķes dignas de elogios. Por√©m, n√£o foi o caso da Ediouro, que em 1994 apenas criou um fundo diferenciado e adaptou a capa do filme. Uma adapta√ß√£o porca, j√° que esse fundo da capa nem ficou bom. At√© parece o fundo de uma CNH.


psicopata_americano_livro_capaO PSICOPATA AMERICANO ‚Äď BRET EASTON ELLIS (L&PM POCKET, 2011): Ellis √© um autor de grande sucesso nos EUA. Sua obra mais conhecida √© de 1991 e traz uma cr√≠tica √† sociedade estadunidense. Esse livro foi para os cinemas em 2000, com Christian Bale, o ator das metamorfoses, no papel principal. Al√©m de um bom ator, ele tamb√©m √© um gal√£, o que foi explorado nesse filme, pois tem tudo a ver com o personagem do livro. O filme √© bom e tentou pegar a onda de ‚ÄėClube da Luta‚Äô. √Č um filme de humor negro, assim como o livro, bastante violento. Traz um elenco de peso e arrancar√° boas risadas e espantar√° em alguns momentos. A editora Rocco detinha os direitos de publica√ß√£o do livro e entrou em parceria com a L&PM Pocket, maior editora de livros de bolso do Brasil. E eis mais um livro que utilizou a capa do filme. Mais um exemplo de falta de criatividade. Ao menos essa capa ficou melhor do que a da primeira edi√ß√£o, publicada por aqui em 1992.


O que você acha de livros que utilizam a capa dos filmes? Falta de criatividade? Uma tentativa de fazer dinheiro? Deixe um comentário dizendo sua opinião.

Espero que as editoras ou√ßam os leitores e parem de fazer esse tipo de coisa, pois a maioria acha isso bem ‚Äúpodre‚ÄĚ. Quem sabe isso n√£o mude em breve.

Obrigado por ler.

Alan Martins

livros_com_capa_filme_destaque
Imagens utilizadas: https://www.pexels.com/photo/fire-orange-emergency-burning-1749/ https://pixabay.com/photo-307476/ http://vignette4.wikia.nocookie.net/deathbattlefanon/images/4/47/VS.png http://static.comicvine.com/uploads/original/7/72524/4611824-3615592563-fight.png

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

An√ļncios

Autor: Alan Martins

Graduado em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

7 pensamentos

  1. a capa √© um dos atrativos para quem quer comprar um livro, um disco. nem sempre a criatividade est√° em primeiro plano. nestes casos listados por voc√™, prevalece al√©m do interesse comercial vis√≠vel, outro aspecto:a da identidade. ou seja, assisti ao filme, quero ler o livro. a capa reproduzindo o poster do filme √© uma esp√©cie de “ei, sou que voc√™ procura”. por √≥bvio, que prefiro capas onde haja intera√ß√£o entre a hist√≥ria e a cria√ß√£o do artista e n√£o mera c√≥pia. √≥timo post, Alan, abra√ßo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pesquisando algumas capas, encontrei várias. Isso é algo que ocorre no mundo todo. Dá pra fazer o volume 2 desse post. As editoras gostam de apostar no sucesso dos filmes. Obrigado pela visita, uma ótima semana para você.

      Curtir

Deixe um coment√°rio

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s