VOCÊ CONHECE AS PAISAGENS AO SEU REDOR?

Nossa vida segue um certo roteiro, temos uma rotina regrada que tentamos seguir à risca (mesmo a contragosto). Temos uma rota que seguimos para todos os locais que precisamos ir: um caminho para o trabalho, um outro para a escola, mais um para ir à casa de um amigo. É comum usarmos sempre a mesma rua para ir aonde temos que ir, é mais fácil assim. Não é muito comum pensarmos “Acho que hoje usarei outro caminho para ir ao meu trabalho, vou por outra rua”. Pela necessidade de se economizar tempo, acabamos escolhendo o trajeto mais curto.

Conhecemos tão pouco sobre o que nos cerca, às vezes não sabemos nada sobre o próprio bairro onde vivemos. A vida pode chegar ao ponto de parecer repetitiva e pacata, porém nunca exploramos todos os cantos do nosso bairro, muito menos os de nossa cidade. A simples mudança de percurso para o trabalho pode proporcionar paisagens novas, adicionar algo de novo em nossa vida. Sonhamos em conhecer o mundo todo, cada cidade da Europa, mas sequer conhecemos 10% do lugar onde vivemos.

Tenho certeza que, se eu explorar mais os arredores de minha cidade, encontrarei muita coisa bacana, paisagens lindas e locais que jamais imaginei. Há alguns anos atrás, alguns amigos e eu fizemos uma trilha de bicicleta; duas na verdade. Pegamos duas estradas de terra, na zona rural, que é a paisagem que predomina no interior, afinal sou de Tupã/SP. Apesar de uma paisagem rural ser um pouco clichê, no sentido de já existir um conceito preestabelecido sobre o que vai ser encontrado, tenho que dizer que muita coisa legal foi vista. Percorremos quilômetros por estradas de terra e pelo asfalto (algo que pensarei bem se repetirei, pois fui despreparado e o sol me forçou uma renovação de pele). Foram experiências muito boas e divertidas. Recomendo que todos deem uma volta por sua cidade ou pelos arredores, isso ajuda a fugir da mesmice, cria um vínculo mais forte com o local e renova os conceitos sobre não haver nada de bom onde se vive.

Registrei algumas paisagens e resolvi compartilhá-las, mostrar um pouco das belezas de minha região. Vejo vários blogs como o ChronosFeR, que fotografa imagens incríveis e o Blog do Jauch, que está postando algumas imagens de suas aventuras. O blog Pedalo pela Cidade também faz muito isso, postando imagens de lugares que visita, em suas andanças de bike. Não é uma nova categoria que pretendo iniciar em meu blog; gosto de ver imagens, posts assim me agradam, então resolvi criar um nessa pegada. Na Psicologia, pode-se chamar isso de “aprendizagem por observação”.

Chega de conversa, confira as imagens:

aventura_5
Alguém observava a movimentação…

aventura_4
Um lago ou uma poça enorme?

aventura_6
Havia um “córguinho” e uma ponte de madeira, meio perigosa.

aventura_8
Acidentes acontecem 😂😂

aventura_2
A sobrevivente.

aventura_1
Até onde os olhos conseguem enxergar (ou as lentes da câmera).

aventura_7
Teve até cenário sombrio! 👻

aventura_3
Nossa, que bonito! Até você ver alguém à porta e, quando se virar para correr, ver esse alguém logo atrás! 😨😨

aventura_9
Uma imagem bonita para se recuperar do susto.

aventura_10
Pedalamos até Varpa, local que foi povoado por imigrantes vindos da Letônia.

aventura_11
A pracinha do distrito, cara de interior.

aventura_12
O distrito possui o seu obelisco.

E aí, gostou das imagens? Sei que as imagens não são da melhor qualidade, não sou fotógrafo e nem possuo equipamento. A intenção foi compartilhar um pouco da minha experiência com essas aventuras e mostrar que, se olharmos com cuidado, veremos muita coisa interessante, bem pertinho de nós. Fica a reflexão.

Obrigado por ler.

Alan Martins


Anúncio
Logo Amazon desconto progressivo
Clique e aproveite o desconto progressivo até o dia 03 de junho!

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: Alan Martins

Graduando em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

52 pensamentos

  1. Olá, sou nova por aqui…estou apreciando devagarinho tuas postagens. Esta, em especial me deixou pensativa. Interessante constatar que muitas vezes ansiamos o novo na nossa vida (conhecer outros lugares, por exemplo) , mas despercebemos que o “velho” que temos na mão pode se renovar, se olharmos sob outro prisma. Um olhar mais calmo e sem pressa pode ser revigorante! Acho até que esta postura mais atenta, se estendida a outros campos da nossa vida, pode nos tornar mais gratos. Obrigada por me levar à essa reflexão.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Bela reflexão, me dei conta disso nesse ano, ao parar de frequentar a Starbucks. Me acostumei tanto a sair de casa e ir até ao mesmo endereço, que já nem prestava mais atenção a paisagem. Mudei o endereço porque me incomodou algumas mudanças feitas na rede e pronto, foi o que bastou para eu passar a ver a cidade com outros olhos. Somos rotineiros mesmos e nos acostumamos, sem perceber a essa realidade imitada. aff
    Adorei as fotos, fiquei até com vontade de passar um final de semana num cenário desses.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

  3. Sabe, essa é uma reflexão que sempre me pego fazendo! Vira e mexe comento com amigos o quanto eu desconheço São Paulo e, pior, o quanto nem mesmo a cidade em que moro – fica no ABC Paulista, mas fico pouco por aqui – é desconhecida para mim. Há, por aqui, poucas coisas. Mas tem um morro que é um mega ponto turístico, nunca fui. Há um Santo, tb turístico, nunca estive lá. Tem gruta, bica e uma série de possibilidades, todas inexploradas e desconhecidas. A reflexão é boa e vai de encontro com muito do que penso, mas, confesso, que não chego a nenhum novo lugar. Sei lá, as hipóteses agora são diversas, várias. Mas, não vou me alongar! Bom texto! 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado pelo comentário! Muito legal saber que o texto te fez refletir sobre o assunto. A região onde você vive parece estar repleta de lugares interessantes, tire um tempo para visitar algum, num dia de folga, num feriado, você vai se surpreender.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Eras estava falando sobre isso ontem com uma amiga, sonhamos com lugares distantes e as vezes conhecemos pouco a nossa cidade, eu moro em Belém, temos paisagens bem diferentes da sua cidade, mas gostei da idea, vou aproveitar para fazer uma postagem sobre alguns caminhos aqui da cidade. (Espero que fique tão interessante quanto a sua publicação)

    Curtido por 1 pessoa

  5. Faz tanto tempo que eu não pego numa bike… lol
    Mas gosto muito desses passeios, principalmente pelo interior. Mas o interior, aqui em Portugal, é diferente… Duh! Sou o mestre da obviedade… haha
    Quando tiver tempo, faço um post com algumas fotografias de Portugal, pra gente comparar 🙂
    Gostei do post. Que venham mais desses!
    Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Gostei das fotos e mais ainda das legendas que sugerem enredos e histórias. O gosto dos meus pais por ecoturismo já me levou a locais que a natureza caprichou. No dia a dia vivo em um sitio “meio urbaninho” e os animais são habilidosos em buscar minha atenção e convidar para observar a natureza. Não nego que a noite, há uns 20 metros de onde moro tem uma encruzilhada que junto com a vegetação e escuridão, sem movimento algum, me sugere uma paisagem padrão de filme de terror.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Eu gosto desse contato com a natureza, ela faz bem não é mesmo meu caro? Respirar ar puro, fugir um pouco da azáfama diária e contemplar as belas paisagens concebidas pelo criador. Vez ou outra gosto de me aventurar numa trilha, mas faz um tempinho que não vou, só que sinto esta necessidade, o seu belo texto com suas belas paisagens me incentivaram novamente rsrsrs. Obrigado pelo maravilhoso trabalho, ler-te faz bem para minh’alma. Forte abraço e excelente domingo!

    Curtido por 1 pessoa

  8. Muito legal suas fotos. Você tem toda razão, ás vezes não damos valor ao que está do nosso lado. E esse passeios rurais são muito legais. Quando era mais novo (não que eu seja velho, rsrs) eu fazia muita “trilha” dessa com meu irmão. Ainda as guardo na lembrança.
    Obrigado por me fazer lembrar desses momentos.
    Abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Alan, tenho pensado sobre a minha cidade do jeito que você propõe. Eu não conheço quase nada daqui porque sempre estudei e trabalhei fora. Gostaria muito de dar uns passeios assim. Adoro observar também. Uma pergunta básica: quem foi pedalar de chinelo? Haha

    Curtido por 1 pessoa

  10. Eu sou diferente, toda semana mudo a rota pro trabalho ou lugares como a casa de um amigo. Evito sempre fazer a mesma rota justamente pra fugir d veneno que é a Rotina. Por um momento achei que fosse próximo a minha região, mas é em Tupã certo? Parabéns pelas imagens!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s