Ano Novo

Com o final de mais um ano batendo à porta, a maioria das pessoas esperam por mudanças. Bem, o que é um ano senão uma maneira criada pelo ser humano para marcar o tempo? E ainda bem que alguém teve a ideia de organizar o tempo, seria um caos se a contagem de dias, meses e anos não existisse. Mas a mudança de um ano para o outro é apenas isso, uma soma: o ano atual + 1 = ano novo. Tudo permanece o mesmo, o primeiro dia do ano é um dia como outro qualquer. Bem, há algumas mudanças. Você precisará iniciar um novo calendário (famosa folhinha), seu computador passará a exibir um ano diferente onde ele indica a data, assim como seu celular. Talvez as máquinas são as únicas que apresentam alguma mudança com a passagem de ano.

Porém não somos seres sintéticos, somos seres orgânicos. Claro que podemos mudar, a qualquer momento. E isso é algo que apenas os seres orgânicos possuem, uma vantagem sobre o mundo sintético. É justamente essa capacidade de “automudança” a chave da questão. Podemos mudar a qualquer momento, não importa a hora, dia, mês, ano, século e nenhum outro meio de contar o tempo. Posso ir agora mesmo correr e perder peso, modificando meu corpo (sem esquecer de fechar a boca, a parte mais difícil). Posso também fazer mudanças internas, como passar a ler mais, enfrentar um medo ou mudar determinado comportamento. Um novo penteado pode ser feito, posso deixar um bigode no lugar da barba, um dragão em minhas costas tatuar.

O mundo a nossa volta não muda sem a ação de alguém, nem nossos hábitos e nosso corpo vão se modificar se não tomarmos iniciativa. Sim, o novo ano pode começar com diversas mudanças, afinal o próximo ano vai iniciar de qualquer modo, pois é assim que aprendemos a contar o tempo. Entretanto as mudanças é você quem proporciona. Olha só que incrível, você tem essa capacidade! Você pode alterar coisas, pode se alterar (para melhor e para o bem, por favor). Caro leitor, pode sentir-se mais alegre, a mudança é você, um ser detentor de um grande poder. Agradeça por isso, pare de ficar triste. Seja feliz e mude, caso ache que isso lhe trará benefícios.

Creio que essa reflexão seja isso. Deixamos muitas coisas nas mãos de entidades que não possuem nenhuma capacidade de alterar algo, quando os únicos detentores de tal poder somos nós. Acredite mais em si, tente mais, se esforce. Dessa forma alguma mudança deve aparecer. O simples ato de tentar já será uma mudança.

Que os 366 dias de 2016 (ano bissexto, não errei), sejam prósperos, que a mudança aconteça, caso sinta que ela seja necessária, e que não falte esforço para isso. Feliz ano novo!

P.S. Não sou muito fã de autoajuda e espero que este texto não se pareça com isso. Minha intenção é de reflexão.

P.S. 2. Talvez a mudança de ano seja importante para matemáticos e a galera de exatas. Bem, sou de humanas, então…

Alan Martins

fogos_artificio
© Miroslav Vajdić for openphoto.net

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: Alan Martins

Graduando em Psicologia. Amante da Literatura, resenhista e poeta (quando bate a inspiração). Autor e criador do Blog Anatomia da Palavra. Não sou crítico literário, porém meu pensamento é extremamente crítico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s